quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Crianças do interior veem o mar pela primeira vez no Turismo do Saber

Ao todo, 1.280 crianças participam do projeto da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo
Olhares atentos, sorrisos que teimavam em não sair da boca, estado de êxtase e um misto de ansiedade e medo. Eram mais ou menos estes os sentimentos que mais de 40 crianças do interior paulista tinham nesta terça-feira, 15, em seu primeiro encontro com o mar. "Nossa, é muito grande! Ele não tem fim?", foi a reação de Maria Eduarda da Cruz de Souza ao ver o mar pela primeira vez. A menina de 12 anos é uma das 1.280 crianças que participam do programa Turismo do Saber, da Secretaria de Turismo do Estado.

Siga o Governo do Estado de São Paulo no Twitter e no Facebook

As crianças passarão cinco dias conhecendo o litoral paulista, com uma programação recheada de passeios divertidos e culturais, como visitas ao teatro, escuna, museus, entre outros. "Nosso cronograma é muito intenso, pois temos muitos pontos turísticos em Santos, e todas as atividades são atreladas a questões pedagógicas", disse a coordenadora do programa na Secretaria de Educação de Santos, Sandra Freitas, parceira do Estado no programa.

Mas o passeio mais esperado era o encontro com o mar. Normalmente, a distância entre estas crianças e o mar é grande. A cidade mais próxima de Santos é Uchôa, que fica a 498 km do município praiano. A mais distante é São João de Iracema, a 642 km.

O evento, que aconteceu na praia de Santos, com crianças de São João do Iracema e Nova Luzitânia, e em São Vicente, com crianças de Uchôa, Colômbia, Floreal, começou com o dia frio e com chuva. O tempo, contudo, resolveu dar uma trégua e surpreendeu os pequenos, tornando o encontro ainda mais especial. Os estudantes receberam orientações do Corpo de Bombeiros, foram identificados e acompanhados por monitores para garantir a segurança e a tranquilidade do passeio.

A alegria da criançada contagiou dezenas de moradores de Santos que se emocionaram com as diferentes reações. Fernanda de Almeida Pereira, de 11 anos, achou o mar gigante, mas não ficou muito feliz com a água salgada. "Eu experimentei o gosto. É horrível, é salgado! Mas as ondas são muito legais", disse.

Castelinhos de areia, conchinhas e siris completaram a diversão na praia. O sol apareceu e fechou a realização do sonho da garotada com chave de ouro, deixando um gostinho de quero mais. "Não vejo a hora de voltar", disse Maria Eduarda.
FONTE: [http://saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=225540&q=Crian%C3%A7as+do+interior+de+S%C3%A3o+Paulo+veem+o+mar+pela+primeira+vez+]

Crianças do ‘Turismo do Saber’ visitam o Memorial do Santos FC

Saber mais sobre a trajetória de ídolos que marcaram a história do Santos Futebol Clube está no cronograma desta quarta-feira (16), do Programa Turismo do Saber - Interior na Praia’. Hospedadas em Itanhaém desde o início da semana, 78 crianças das cidades de Pedra Bela, Lagoinha e Ubirajara irão a Vila Belmiro, em Santos, para conhecer o Memorial das Conquistas e se aventurar as atividades proporcionadas na Arena Praia e Companhia.
Os pequenos estão ansiosos para conhecer a cidade do atual craque da bola, Neymar. Muitas crianças avistam o mar pela primeira vez, mas descobrir um pouco da história do time santista também deixa os alunos emocionados. “Em casa, meu pai, meu irmão e eu torcemos pelo Santos. É um sonho entrar no mesmo local que Neymar passa todos os dias. Se o jogador aparecesse pediria uma bola autografada”, conta João Vitor Custódio Maciel, 9 anos, da cidade de Pedra Bela.
O passeio até Santos terá diversão do início ao fim. Isso porque além de visitar o Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube, com imagens que revelam a trajetória da fundação do Peixe, fotos e taças, os pequenos descerão a praia de Santos para se aventurar nas atrações promovidas na Arena Praia e Companhia.
Em Itanhaém, os alunos com idade entre 9 e 11 anos permanecerão alojados na E.M. Noêmia Salles Padovan, incluindo no passeio alimentação e a supervisão de monitores, acompanhados de uma equipe da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, que dará suporte durante toda a estadia.

Em Itanhaém, o passeio será pelos principais pontos turísticos, como a Cama de Anchieta, Centro Histórico, Gruta Nossa Senhora de Lourdes e Praia do Cibratel. (Foto: Divulgação)

Em Itanhaém, o passeio será pelos principais pontos turísticos, como a Cama de Anchieta, Centro Histórico, Gruta Nossa Senhora de Lourdes e Praia do Cibratel. (Foto: Divulgação)

Durante o período no Município, os pequenos farão também passeios por pontos turísticos, como a Cama de Anchieta, Centro Histórico, Gruta Nossa Senhora de Lourdes e Praia do Cibratel.  “Na Cidade, as crianças encontrarão uma programação diversificada que abrange desde passagens por monumentos históricos, atividades esportivas até apresentações artísticas”, explica o coordenador do programa em Itanhaém, Ivan dos Santos.
No primeiro dia em Itanhaém a chuva não atrapalhou os alunos de pisarem pela primeira vez nas areias da praia.  A emoção tomou conta de todos e, especialmente, o menino Leonardo Gomes Pires, 11 anos, que corre para não perder nenhum segundo longe do mar.
“Quando fiquei sabendo que conheceria a praia não consegui dormir. Quero aproveitar todos os momentos aqui. Quero me divertir com meus amigos e isso ficará sempre na minha lembrança”, ressalta Leonardo da cidade de Ubirajara.
O programa Turismo do Saber é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria do Turismo, em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal (Cepam), a Secretaria Estadual de Educação e as prefeituras municipais. O projeto leva crianças do interior aos municípios litorâneos do Estado de São Paulo.
FONTE: [http://www.diariodolitoral.com.br/conteudo/3299-criancas-do-turismo-do-saber-visitam-o-memorial-do-santos-fc]

domingo, 6 de janeiro de 2013

Grupo da UFPA promove roteiro a pé pelas ruas da Cidade Velha

Complexo Feliz Luzitânia: Forte do Castelo e Casa das Onze Janelas. (Foto: João Ramid/ O Liberal)Complexo Feliz Lusitânia: Forte do Castelo e Casa das Onze Janelas. (Foto: João Ramid/ O Liberal)
Em homenagem ao aniversário de Belém, no próximo dia 12 de janeiro o Grupo de Pesquisa de Geografia do Turismo da Universidade Federal do Pará realizará o roteiro “A pé pelas ruas do bairro da Cidade Velha em Belém do Pará”.  O encontro terá início no Forte do Presépio, a partir das 8h. As inscrições estão abertas e são gratuitas.

No roteiro, os participantes irão visitar locais como o Forte do Castelo, Feira do Açaí, Praça Frei Caetano Brandão, Igreja da Sé, Rua Siqueira Mendes (antiga Rua do Norte, primeira rua da capital paraense), Casa Rosada, Fábrica Soberana, Praça e Igreja do Carmo, Rua Joaquim Távora, Largo e Igreja de São João. Em seguida o grupo passa pela Rua Tomázia Perdigão, Palácio Lauro Sodré (Museu Histórico do Estado do Pará), Palácio Antônio Lemos (onde funcionam a prefeitura e o Museu de Arte de Belém), Praça do Relógio e o Museu do Círio.

“Geralmente, lembra-se da cidade na data do seu aniversário, quando o complexo histórico ganha notoriedade momentânea, sendo um dos principais espaços utilizados para a comemoração coletiva dos belenenses e o cenário escolhido para a cobertura da mídia. Todavia, no restante do ano, Belém pouco é lembrada, no sentido de se resgatar e conservar a memória do seu centro histórico”, afirma a professora Maria Goretti Tavares, coordenadora do projeto.

Os encontros são resultado dos estudos e debates realizados no grupo de pesquisa “Turismo e Desenvolvimento socioespacial na Amazônia”, vinculado à Faculdade de Geografia e Cartografia e ao Programa de Pós Graduação em Geografia da UFPA. “O principal objetivo é a efetiva participação da sociedade local, por meio do resgate da memória socioespacial dos moradores, promovendo a valorização desses conhecimentos e despertando nessas pessoas a necessidade de preservar o patrimônio histórico e cultural do bairro”, afirma Goretti.

Os roteiros são ofertados à sociedade quinzenalmente de forma intercalada. Além do roteiro da Cidade Velha, há o roteiro do Ver-o-Peso ao Porto, o Roteiro da Belle Époque e o roteiro pelo interior do bairro da Campina (Comércio).
Inscrições: os interessados em participar do roteiro do dia 12 de janeiro precisam preencher a ficha de inscrição e enviar para o e-mail roteirosgeoturisticos@gmail.com. Não há limites de vagas e as inscrições são gratuitas.
FONTE: [http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2013/01/grupo-da-ufpa-promove-roteiro-pe-pelas-ruas-da-cidade-velha.html]

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Pará: temporada de cruzeiros vai movimentar 20 mil turistas no Estado


Iniciada em outubro de 2012, a temporada de cruzeiros no Pará só termina em maio de 2013, quando mais de 20 mil turistas devem ter passado pelo Estado em cruzeiros oriundos de diversos países. No dia 26 de dezembro, o navio Aida chegou a Belém, capital do Pará, com cerca de 1.200 visaitantes. 

Socorro Costa, presidente da Paratur, acredita que quanto maior o esforço do Estado e do empresariado paraense para bem receber o turista, maiores são as possibilidade de ampliar o fluxo e consequentemente a renda deixada por ele na cidade. “O Pará vai receber com a temporada 2012/2013, que começou em outubro passado e vai até maio deste ano, muitos turistas oriundos de cruzeiros de diferentes países. Esse quantitativo representa um bom número no universo de 1 milhão de turistas que o Pará recebeu em 2012. Vamos trabalhar para que a próxima temporada seja ainda maior e, principalmente, para que o reflexo do bom receptivo seja o aumento desses navios em águas paraenses”, disse Socorro.​
FONTE: [http://www.mercadoeeventos.com.br/site/Noticias/view/]

sábado, 29 de dezembro de 2012

Turismo em Fortaleza


Pela ótica de que o turismo de lazer já está consolidado na cidade de Fortaleza como destino turístico, ou seja, independente de qualquer coisa, teremos um período com um alto fluxo turístico na cidade. Haja vista que não existem passagens disponíveis em nenhuma companhia aérea nem muito menos local na excelente hotelaria cearense para hospedar os milhares de turistas que esse ano resolveram repetir a visita ou vir pela primeira vez para a nossa virada de ano em Fortaleza.
Temos grandes âncoras como o maior Réveillon privado do Brasil no hotel Marina Park, além de diversos réveillons nos demais hotéis, pousadas, restaurantes, condomínios até em municípios vizinhos como Aquiraz, bufês, clubes sociais além das festas particulares.
E após a virada de ano, com certeza o turista terá muitas opções de lazer, entre elas o maior parque aquático da América Latina, Beach Park, em Aquiraz.
Pesquisas demonstram o quanto Fortaleza é lembrada e desejada como destino turístico. Em pesquisa recém publicada nos meios de comunicação a capital cearense aparece atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro nas buscas por destinos turísticos.
Conforme a pesquisa Fortaleza figura como a terceira capital mais procurada das 27 do Brasil entre os destinos turísticos do País no site de buscas Google. O resultado aparece considerando as tendências de pesquisa de todo o ano de 2012.
Em outubro, outra pesquisa encomendada à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe/USP) pelo Ministério do Turismo, apontou Fortaleza como a capital que mais desperta interesse dos turistas para se conhecer. Dentre todos os destinos do País, ficou em segundo lugar, atrás, apenas, de Fernando de Noronha, arquipélago que pertence ao Estado de Pernambuco.
O turismo será preservado e manterá Fortaleza como um excelente destino turístico na virada do ano e durante todo o período de férias.
Colombo Cialdini
colombocialdini@hotmail.com
Presidente do Fortaleza Convention & Visitors Bureau.
FONTE:[http://www.opovo.com.br/app/opovo/opiniao/2012/12/27/noticiasjornalopiniao,2978221/turismo-em-fortaleza.shtml]

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Turismo no Estado de Alagoas prioriza apenas praias

Foto: Adailson Calheiros
Grupo de turistas no Mirante de São Gonçalo, em Maceió, tem na programação a visita a pelo menos quatro praias alagoanas; museu, não
Grupo de turistas no Mirante de São Gonçalo, em Maceió, tem na programação a visita a pelo menos quatro praias alagoanas; museu, não
As belezas naturais de Alagoas deixam qualquer pessoa maravilhada, mas o conteúdo histórico e cultural do Estado também é vasto e interessante. Infelizmente, os alagoanos e até os turistas que vêm para o Estado não conhecem esses pontos turísticos do Estado.
Para o músico Bruno Calazans, que é de Arapiraca, falta incentivo do governo. O Estado é lindo, eu conheço algumas praias, mas vou pouco a museus. “Deveria existir mais divulgação”, emendou.
Júlio Lins também é músico, mora em Recife, e veio a Maceió pela primeira vez este mês. A reportagem encontrou Júlio no Memorial da República. Ele disse que achou a cidade linda, mas deu outra justificativa para que os pontos históricos e culturais da capital alagoana sejam pouco visitados: “Achei ruim ter encontrado muita coisa fechada”, disse.
No Mirante São Gonçalo, no bairro do Farol, a reportagem avistou um grupo de turistas do interior de São Paulo. Marcelo Flora, que estava no meio do grupo, contou que já havia conhecido a Praia do Francês. “Vamos conhecer as praias do Gunga, Maragogi, Marapé e Paripueira”. Um museu? “Passamos pela frente de um”, completou.
O paulista Maurílio Flora disse que escolheu Alagoas por indicação de amigos. “Algumas pessoas disseram que aqui é lindo e resolvemos conferir”, colocou.
O guia de turismo João Alberto do Espírito Santo colocou que os principais pontos visitados pelos turistas são as praias do Francês, a Barra de São Miguel e o Gunga. “Raramente levamos os turistas a pontos históricos, pois falta estacionamento para os ônibus”, alegou.

Alagoano não conhece pontos históricos

Para o guia de turismo João Alberto do Espírito Santo também é necessário que o governo divulgue mais os atrativos dos museus e bairros históricos de Maceió. “O maceioense não pode ir ao museu dia de semana, e aos sábados, domingos e feriados geralmente esses locais estão fechados” disse.
Maria Hélia Souza possui uma barraca de artesanato há 20 anos no Mirante São Gonçalo. Ela afirma que raramente vê um alagoano visitando o local. “Vem muita gente de fora, mas o alagoano conhece pouco daqui”.
Ela conta que o mirante é muito frequentado por italianos e franceses. “Eu nunca fiz um curso, mas de tanto ouvir, falo um pouco de italiano e inglês. Aprendi com os turistas”.
O vendedor de água de coco, Givanildo Santos, disse que nesta época do ano chegam por dia ao Mirante São Gonçalo de 15 a 17 ônibus com turistas. E ele afirma: “Eu não vejo muito alagoano não, vem mais gringos”, pontuou.
A secretária estadual de Turismo, Daniele Novis, contou que a secretaria funciona como grande articulador da demanda de turismo no Estado. “Estamos fazendo um mutirão para tentar antecipar os problemas, para que o turista vá embora querendo voltar”.
Ela disse que não só as belas praias do Estado estão sendo divulgadas, mas também são divulgados os pontos históricos. “Piranhas, que é uma cidade histórica, é um dos pontos que mais recebe turistas”, frisou.

RA ALAGOANOS

Em 2013, os servidores públicos de Alagoas terão descontos em hotéis, restaurantes e passeios como incentivo ao ‘turismo’ local. O programa “Alagoas para os Alagoanos” da Secretaria Estadual de Turismo tem o objetivo de fazer com que os alagoanos conheçam mais os pontos turísticos do Estado.
FONTE: [http://www.tribunahoje.com/noticia/50227/cidades/2012/12/26/turismo-no-estado-de-alagoas-prioriza-apenas-praias.html]

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Turismo ocupa 5ª posição em termos de valores de emendas pedidas ao Orçamento de 2013

Nesta época do ano, todos os olhares se voltam para o setor de turismo. Há um ano e três meses, o deputado Gastão Vieira (PMDB-MA) foi escolhido entre seis colegas de bancada para assumir o ministério dessa área em substituição a Pedro Novais, também do Maranhão. Novais terminou fora do governo por causa das denúncias de desvio de função de servidores da Câmara dos Deputados, publicadas em meio ao turbilhão que se abateu sobre o Ministério do Turismo no ano passado, com a prisão de 36 pessoas dentro da Operação Voucher da Polícia Federal. Agora, quando o governo parece ter conseguido finalmente colocar ordem na casa, a pasta passou a ser novamente cobiçada pelos partidos.

O PTB, por exemplo, não vê a hora de pleitear a retomada do cargo, perdido quando o então ministro Walfrido Mares Guia foi descolado para a pasta de Relações Institucionais. O PSD, de Gilberto Kassab, está no páreo. Se houver a troca de pastas, o novo grupo encontrará toda a parte de monitoramento da execução das emendas parlamentares gerenciada diretamente pela Caixa Econômica Federal, que acompanha os serviços. As obras decorrentes de emendas estão todas inseridas num programa informatizado, que permite aos secretários e ao ministro saber a programação financeira mês a mês, quanto foi efetivamente repassado e o estágio de execução. Este ano, por exemplo, a liberação de recursos do ministério foi recorde, R$ 1 bilhão.

As informações sobre liberação de recursos é o que mais chama a atenção dos parlamentares na hora de escolher onde aplicar as emendas ao orçamento. Este ano, o Turismo executou quase tudo o que foi liberado e deve fechar o ano com 99% empenhados e liberados. Isso ajuda a entender por que, para 2013, as emendas apresentadas ao Turismo só perderam em valores para áreas consideradas mais “ricas” — Saúde, que os pedidos ficaram na casa dos R$ 11,8 bilhões; Cidades, R$ 9,3 bilhões; e Educação, R$ 7 bilhões.

Transportes, uma área que na década passada era bastante concorrida em termos de emendas, concentrou para o ano que vem pedidos da ordem de R$ 5,6 bilhões, enquanto o Turismo ficou com R$ 5,3 bilhões. Ou seja, a pasta de Vieira é a quinta mais procurada pelos parlamentares na hora de decidir que área atender com a apresentação de emendas. Isso explica o apetite dos partidos pelo ministério.

Com a área de emendas em dia no Ministério do Turismo, o próximo passo, segundo as autoridades do setor, é convencer a presidente Dilma e a área econômica a criar o “PAC Turismo”, dentro da visão de que hotéis, restaurantes, bares, resorts terminam por movimentar toda a indústria, desde o setor têxtil até o de autopeças. O ministro Gastão Vieira não se cansa de repetir nas reuniões que nossa vantagem são os eventos — a Jornada Mundial da Juventude Católica e a Copa das Confederações, em 2013; a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 —, mas temos que preparar a infraestrutura para ter competitividade depois desse período.

Enquanto isso, no mundo real…
 
O problema é que, com essa dinheirama toda que deságua muitas vezes em ações mais modestas espalhadas pelos municípios, o turista não vê por que viajar pelo Brasil continua caro, em especial, para aqueles que não têm como planejar suas viagens de férias com bastante antecedência. Nada justifica o consumidor pagar quase R$ 5 mil por um trecho de viagem entre Brasília e Recife, por exemplo. A aposta de alguns é a de que o governo acabará fazendo com as companhias aéreas o que fez com o setor hoteleiro do Rio de Janeiro durante a Rio+20. Chamou e mandou baixar os preços. Afinal, nada justificava um quarto de hotel modesto custar em média R$ 600 a diária. Ali, deu certo.

Vamos ver se o mesmo vai ocorrer com o setor aéreo.
FONTE:[http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2012/12/25/interna_politica,414744/turismo-ocupa-5-posicao-em-termos-de-valores-de-emendas-pedidas-ao-orcamento-de-2013.shtml]

domingo, 23 de dezembro de 2012

Agência de Turismo trabalhou eixos estruturantes em 2012



Agência de Turismo trabalhou eixos estruturantes em 2012
O Turismo do Tocantins, gerido pela Adtur – Agência de Desenvolvimento Turístico e, agora integrada ao eixo da SIC - Secretaria da Indústria e do Comércio, destacou-se com ações de Capacitação e Certificação em áreas diversas, entre as quais o curso Monitor de Turismo na UMA – Universidade da Maturidade, que formou 44 pessoas da Melhor Idade. 
 
Em Caseara, porta de entrada para o polo “Lagos e Praias do Cantão”, foi ministrado o curso de Condutor Ambiental de Turismo, em parceria com o Senac, alcançando 22 inscritos, que atuarão regionalmente como profissionais. Em Palmas, lançado o projeto “Aventura Segura”, através de Seminário Técnico e Curso de Gestão Empresarial, com 23 participantes dos ramos de transportadoras turísticas, agências de viagens e turismo, operadoras de turismo, guias de turismo e meios de hospedagem. A ação continua em fevereiro, com etapa de seleção para certificação de dez empresas do segmento.
 
Está em andamento o Projeto “Capacita Palmas Brasil”, em parceria com a Abrasel, que irá promover a revitalização gastronômica e estética de 22 empresas do setor de alimentos e bebidas desta que é entrada privilegiada da capital, Palmas. A previsão é de R$ 66 mil investidos no projeto, com verba do Fundo de Desenvolvimento Econômico do Estado, através da Secretaria da Indústria e do Comércio. O benefício deverá ser estendido também para outros pontos da cidade, antevendo os grandes eventos esportivos a partir de 2013. 
          
Para auxiliar e embasar investidores e políticas públicas, Adtur e Sebrae realizaram a Pesquisa Perfil da Demanda Turística, durante o mês de julho desse ano, nos municípios praianos de Araguacema, Araguanã, Caseara, Pedro Afonso e Peixe. Registrou-se fluxo turístico de 174.500 veranistas nas cinco praias e movimentação financeira diferenciada: sem permanência na praia foram R$ 19.460.875,00, com gasto médio per capita de R$ 111,52. Já com a permanência na praia foram R$ 59.026.695,76 com gasto por pessoa de R$ 338,26. A praia da Tartaruga, em Peixe, foi o logradouro com maior fluxo de turistas: 90 mil pessoas e maior renda: R$ 22.420.103,23.
 
Na estruturação e ordenamento dos produtos turísticos a parceria do Governo do Estado e Sebrae resultou em convênio no valor de R$ 1.234.450,00 e, através das emendas dos deputados, o Governo repassou mais R$ 840 mil, recursos que beneficiaram as praias, balneários e eventos de Araguanã, Araguacema, Rio Sono, Peixe, Lagoa da Confusão, Ponte Alta do Tocantins, Aguiarnópolis, Caseara, Formoso do Araguaia, Pedro Afonso, Goiatins e Darcinópolis. A Agência de Desenvolvimento Turístico do Tocantins repassou diretamente R$ 318 mil para investimentos em iluminação, banheiros químicos, aquisição ou locação de tendas, montagem de palco e sonorização em Araguacema, Araguanã, Caseara, Pau D’Arco e Peixe. 
 
Em trabalho prévio antes da Temporada de Praia, os municípios de: Araguacema, Araguanã, Caseara, Pedro Afonso e Peixe, considerados prioritários por critérios de fluxo turístico e atratividade, receberam consultorias, com repasse de informações presenciais em 30 meios de hospedagem (hotéis e pousadas) e 38 estabelecimentos de Alimentos e Bebidas (barracas de praias e restaurantes).
 
O presidente da Adtur, Paulo Massuia, está otimista em seu planejamento para 2013. Segundo ele, a melhor Temporada de Praias da história do Tocantins irá acontecer e o roteiro turístico Jalapão será promovido através da Estrada Parque ligando Novo Acordo a São Félix, com obras em andamento e emenda de bancada de R$ 100 milhões e novo projeto de R$ 70 milhões. 
 
A Pousada do Jalapão, de domínio do Governo do Estado, será transferida para a iniciativa privada, devendo ser lançado Edital em breve. Está em pauta o convênio de R$ 500 mil com o Ministério do Turismo que tem recursos em caixa para a revitalização e urbanização da Orla da Graciosa, o projeto já em processo de licitação.
 
Na área de promoção dos roteiros e atrativos turísticos do Tocantins, a Adtur participou, no Rio de Janeiro/RJ, do mais importante evento direcionado ao trade turístico da América Latina, a “Feira das Américas”, promovida pela ABAV – Associação Brasileira de Agentes de Viagens, neste ano em sua 40ª edição. O estande de 70m² no Riocentro, com comunicação visual retratando as belezas turísticas dos roteiros do Estado, foi base de trabalho para operadores e empresários da cadeia econômica do turismo, que ali divulgaram os produtos que comercializam. 
 
O Tocantins também esteve na Amazontech 2012, em Macapá/AP, quando o secretário Paulo Massuia representou o governador Siqueira Campos e ressaltou que o Tocantins vem buscando aliar o desenvolvimento econômico e tecnológico com a preservação ambiental e para isto busca parcerias com empresas que tenham o mesmo objetivo.
FONTE: [http://www.ogirassol.com.br/materia.php?u=agencia-de-turismo-trabalhou-eixos-estruturantes-em-2012]

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Turismo místico e ecológico atrai empresários a Alto Paraíso de Goiás


O esoterismo e as belezas naturais de Alto Paraíso de Goiás, a cerca de 410 km de Goiânia, transformaram a cidade em um dos principais destinos turísticos do estado. Místicos, evangélicos ou até mesmo sem religião, empresários do Brasil e do exterior escolheram a região para montar seus próprios negócios. É o caso do bailarino francês Laurent Dauzou, de 49 anos. Após morar em vários países, ele mudou-se há cerca de dois anos de Paris para Alto Paraíso, onde possui uma escola de dança e ioga. “Esse lugar é mágico, muito especial”, define.
Cortada pelo paralelo 14, que também atravessa Machu Picchu, no Peru, Alto Paraíso está em cima de uma placa enorme de quartzo, de 4 mil metros quadrados, cercada por rochas e paredões. Segundo os místicos, esses fatores protegem a cidade de desastres naturais. Para eles, o fim do mundo acontecerá na próxima sexta-feira, dia 21 de dezembro, data que, de acordo com o calendário maia, encerra um ciclo de 5.125 anos.
Laurent afirma que a energia dos cristais facilita a “descoberta cósmica e a percepção da claridade espiritual”. Ele não acredita no fim do mundo e, sim, no início de uma nova fase da humanidade. “No dia 21 de dezembro, vamos celebrar a entrada de uma nova era. Será o fim da confusão, dessa fase crítica atual, das forças espirituais do mal”, defende.
Laurent Dauzou, bailarino francês que montou uma escola de dança em Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Francês, Laurent Dauzou tem uma escola de dança
em Alto Paraíso (Foto: Elisângela Nascimento/G1)
Embora não palpite sobre os tipos de catástrofes que podem ocorrer, o francês se diz certo de que Alto Paraíso está protegida. “Aqui, o ar está limpo, não tem terremoto. Se tiver tsunami, não vai atingir a cidade”, elogia.
No entanto, ele reconhece que nem todos se adaptam ao clima do local. “Se você está com a mente limpa, você fica bem. Mas se você estiver perturbado, aqui é muito difícil de ficar”, diz. O bailarino cita que chegou à cidade acompanhado da namorada, mas que ela ficou apenas uma semana com ele e foi embora.
“Conheci esse lugar em 2008 através de uma amiga, que é atriz e tem uma fazenda aqui. Vim porque queria pesquisar a matéria espiritual. Não podia aguentar a situação do mundo”, lembra.
Professora de dança da escola de Laurent, a norte-americana Amber Joy Rava nasceu em Nova York e também é só elogios a Alto Paraíso. “Vim pela primeira vez há sete anos e hoje me divido entre essa cidade e a Índia. Tenho muitos amigos e família de luz aqui”, acrescenta a ex-bailarina do Circo de Soleil.
Jorge Ferraz Filhos é evangélico e possui uma loja de pedrarias em Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Jorge Ferraz Filho é evangélico e possui uma loja
de pedrarias (Foto: Elisângela Nascimento/G1)
Harmonia entre religiões
O comerciante Jorge Ferraz Filho, de 74 anos, há vinte anos deixou sua cidade natal, Galiléia, em MG, para viver em Goiás. Inicialmente, morou em Cristalina e há seis anos está em Alto Paraíso de Goiás, onde montou uma loja de pedrarias, principalmente de quartzo. Evangélico, ele diz não acreditar no misticismo, mas admite que a maioria dos seus clientes é esotérica. “Aqui, todas as religiões convivem em harmonia. Eu sou um comerciante. Vendo pedras para ornamentação, para a alegria. Sei que são usadas por esotéricos, mas não vou espantar o turista”, argumenta.

Ao contrário de boa parte dos forasteiros de Alto Paraíso de Goiás, ele garante que não escolheu a cidade por questões místicas e afirma não acreditar no fim do mundo. “Essa história de fim do mundo é baboseira. Eu fugi da violência. Aqui é um lugar tranquilo e estratégico para o comércio. Não temos registros de assaltos. Por isso, me mudei”, argumenta.
Ferraz elogia a vocação turística da cidade, mas faz críticas à infraestrutura da região: “Isso aqui não tem um aeroporto funcionando. As estradas são só buracos”.
ET de papai noel dá boas vindas aos turistas, em Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Papai Noel ET recepciona hóspedes em hotel de
Alto Paraíso (Foto: Elisângela Nascimento/G1)
ETs na decoração
Natural de São Paulo, Messias Nascimento, de 48 anos, mudou-se para o povoado de São Jorge, distrito de Alto de Paraíso de Goiás, há 11 anos, para montar o seu próprio negócio. O vilarejo é a porta de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, tombado pelo Patrimônio Natural da Humanidade. Incentivado por um amigo que conhecia o lugar, ele abriu um restaurante. “Sempre trabalhei em restaurante, mas nunca fui proprietário”.

Embora a temática sobrenatural esteja espalhada pela decoração do ambiente, Messias afirma não ter religião e garante que não acredita em esoterismo nem em extraterrestres. “Isso aí não existe não. Não tenho nada contra. Só respeito a ideia, a ideologia. Para ele, outros motivos o levaram a permanecer na cidade: “Gosto de sossego, harmonia. A flora e a fauna daqui têm tudo a ver com a paz”. Em uma das paredes do restaurante, clientes de vários países pregam bilhetes com mensagens de esperança.
A exemplo dos restaurantes, a maioria dos hotéis e pousadas de Alto Paraíso tem sua decoração inspirada em alienígenas e temas esotéricos. O G1 visitou uma construção na cidade chamada de "Pousada do Futuro". Quem vendeu os lotes para construção do novo empreendimento foi o corretor Nilton Kalunga. O local ainda está em obras, mas é possível obsevar detalhes curiosos. Um alienígena enfeita a beira da piscina. A sauna da pousada, bem como os quartos, têm formato de cúpula.
Cúpulas na Pousada do Futuro, em Alto Paraíso de Goiás  (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Cúpulas na Pousada do Futuro, em Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)
Pintados de branco, os chalés – construídos com cimento e ferro - têm três janelas grandes e vários buracos no teto, que não têm telhas. “É uma construção ecologicamente correta. Nas janelas e nos buracos do teto serão colocados vidros, para aproveitar a luz natural. A cama é de alvenaria. Além do lado ecológico, alguns querem se proteger melhor de possíveis catástrofes e, por isso, não usam telhas, para diminuir os impactos de uma possível ventania”, esclarece o corretor.
Cidade de Alto Paraíso, Goiás, é conhecida pela diversidade em locais turísticos (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Cachoeira dos Cristais, em Alto Paraíso
(Foto: Elisângela Nascimento/G1)
Atrativos naturais
Ex-secretário de Turismo de Alto Paraíso de Goiás e vereador eleito, Fernando Couto administra um dos principais conjuntos de quedas d’água do município: a Cachoeira dos Cristais. Ele lembra que no ano 2000, quando houve a especulação de que o mundo acabaria, a cidade foi vítima de preconceito. “A população ficou magoada porque criou-se uma ideia de que aqui só tem maluco. O importante hoje é buscar solução para os problemas que a gente tem. Não quero que a cidade volte a ser motivo de chacota. A cidade é turística, com muitas belezas naturais”, defende.
Couto diz que, quando se mudou para Alto Paraíso, não conhecia a crença de que a cidade é protegida de possíveis desastres naturais. “Nem sabia dessa história de fim do mundo quando vim da Inglaterra para cá. Mas como o mundo não acabou da outra vez, muita gente que veio por causa disso foi embora. Agora está chegando uma nova era. Eu acredito na mudança”, afirma. Ele se diz preocupado com o número alto de turistas que o município deve receber esta semana: “Conseguimos hospedar 10 mil pessoas, mas já temos a previsão de receber 15 mil”.
Educação ambiental
O educador ambiental Thomas Enlazador, de 36 anos, é uma das pessoas comprometidas em garantir que turistas e moradores convivam em harmonia com o meio ambiente. Ele gerencia o Instituto Biorregional do Cerrado e acredita que o dia 21 de dezembro representa o fim de um ciclo e o surgimento de uma nova sociedade. “O que já está acontecendo é uma mudança de consciência. O mundo já está se conectando com a data. Faremos a transição da sociedade de consumo para a consciência ecológica”, crê.
Alto Paraíso, Goiás, espera receber cerca de 10 mil pessoas no próximo dia 21 de dezembro (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Alto Paraíso receber até 15 mil pessoas no próximo dia 21 de dezembro (Foto: Elisângela Nascimento/G1)
“O fato de Alto Paraíso estar em cima de uma placa gigante de quartzo, a força dos cristais, a beleza natural do lugar e a cultura mística, sem dúvida, atraem muitas pessoas”, enumera o educador ambiental.
Segundo a Prefeitura de Alto Paraíso, atualmente, existem no município mais de 40 grupos com motivações místicas, filosóficas e religiosas. Podem ser encontradas as comunidades Vale do Amanhecer, Osho Lua, Canto Alegre, Mata Funda, Oca Brasil e grupos ligados ao consumo da ayahuascha (bebida produzida a partir de plantas amazônicas), como o Santo Daime.
Os grupos, filosofias e religiões são bastante ecléticos e atraem pessoas de várias partes do mundo, segundo Couto. “Apesar de sermos uma cidade pequena, costumamos dizer que Alto Paraíso é cosmopolita. Devido a essa característica alternativa, temos moradores de mais de 30 nacionalidades diferentes”.
Vale da Lua, Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)Vale da Lua, um dos principais pontos turísticos de Alto Paraíso de Goiás (Foto: Elisângela Nascimento/G1)




FONTE: [http://g1.globo.com/goias/noticia/2012/12/turismo-mistico-e-ecologico-atrai-empresarios-alto-paraiso-de-goias.html]

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Turismo: Miami tem novos atrativos para o brasileiro ver


Torres iluminadas na Biscayne Avenue
Torres iluminadas na Biscayne Avenue são um show na noite (Rogério Pina/Divulgação)
Miami é resultado de mistura interessante. É americana e também latina; praiana e cosmopolita. O clima da região – classificado de subtropical – garante sol praticamente o ano inteiro e mesmo nesta época do ano, inverno no Hemisfério Norte, a temperatura não chega a assustar – fica na casa dos 26ºC.  A cidade tem festivais, ótima gastronomia, feiras internacionais e uma agitada vida noturna, além, é claro, da grande oferta para a palavra mágica que encanta também os amazonenses – compras!
Com essas características, a cidade mais famosa da Flórida continua sendo o destino preferido do brasileiro que vai aos Estados Unidos – mesmo para quem é um visitante frequente, Miami continua apresentando novidades.
Uma delas é o chamado Miami Design District, onde se destaca a área de Wynwood, com galpões revitalizados que agora abrigam galerias e locais para exposição de artes. É ali também para onde algumas grifes internacionais estão de mudança.
Ideal para passear, a região de South Beach (rebatizada SoBe) tem, além dos prédios coloridos art déco da Ocean Drive, as avenidas Collins e Washington, e agora a New World Symphony’s Orchestral Academy – edificação lindíssima cujo projeto é assinado pelo badalado arquiteto Frank Gehry  e que vale uma visita.
Outra nova área em evidência em South Beach é o chamado South Pointe, em uma das pontas do Art Déco District, que abriga um pequeno parque e de onde se avista a exclusiva Fisher Island – a ilha dos ultrarricos e famosos. Pois no lado “de cá” do continente é possível curtir uma boa caminhada ou corrida e, sem pressa, alugar uma bicicleta na Decobike (www.decobike.com), que tem inúmeras estações para devolver ou retirar uma bike – é possível passear pelo calçadão da Ocean Drive e pela Lincoln Road, ou seguir pela Collins até a área do hotel Fontainebleau, em direção ao norte da cidade.
Quem passa pelo chamado Downtown, o centro financeiro com cara de bairro tranquilo, pode conferir os novos edifícios que compõem o skyline da cidade – se preferir pode pegar o trenzinho que percorre a área em trilhos suspensos; por não ser transporte de massa, é gratuito.
CALÇADÃO FAMOSO
Outro ponto culminante da efervescência de South Beach é a região da Lincoln Road, uma travessa das avenidas Collins e Washington. O movimento ali é intenso no calçadão entre as ruas 16 e 17, com belos prédios art déco, caso do Lincoln Theatre. De dia, a Lincoln Road é um centro de compras bem bacana, com butiques chiques – incluindo uma filial da brasileira Osklen –, uma bela livraria Taschen e uma Apple Store, entre vários outros atrativos.
Para comer, a Lincoln Road tem inúmeras opções de restaurantes, quase todos com mesas no calçadão. Boa novidade, o Juvia fica no número 111,no topo de um prédio de onde se avista o mar e a orla de South Beach – o ideal é ir à noite, quando o cenário ganha mais charme e a área externa do restaurante fica disputada, ao som de ótima trilha lounge com DJ.
À noite há também bares agitados na Lincoln Road, para toda clientela, incluindo o Mova, gay friendly, com DJ toca tudo.
Compras
Não se pode perder a oportunidade de ir a Miami e não dar uma conferida em um shopping. Além do Bal Harbour, o exclusivo centro comercial das grifonas poderosas e caríssimas, a boa opção para o público A é o Aventura Mall, que reúne marcas americanas e europeias, além de loja da Apple e os grandes departamentos – foi ampliado e já é o segundo shopping mais visitado em todos os Estados Unidos.
Uma alternativa para compras é o Dolphin, próximo ao aeroporto de Miami, com um leque de marcas bem variadas – que são encontradas em shoppings como o Aventura – e também lojas de eletrônicos.
Miami também é a cidade das acomodações de primeira classe. É o caso do Grand Beach Hotel, novo endereço hoteleiro na Collins Avenue – é um hotel boutique com serviços de primeira.
* O repórter viajou a convite da Amazon Explorers e da American Airlines.
FONTE: [http://acritica.uol.com.br/vida/manaus-amazonas-amazonia-Turismo-Miami-atrativos-brasileiro_0_829717041.html]

domingo, 16 de dezembro de 2012

Turistas alemães de cruzeiro internacional fazem passeio em Belém


Ancorou por volta das 7 horas de sábado (15), no porto do Distrito de Icoaraci, em Belém, o Navio Cruzeiro Aida, com 1,2 mil turistas alemães que vieram do Caribe. Logo pela manhã, os turistas fizeram um passeio pelos principais pontos turísticos da cidade. Eles foram aos complexos Ver-o-Peso e Feliz Lusitânia, Museu Paraense Emílio Goeldi, Polo Joalheiro, Mangal das Garças, Basílica de Nazaré e Estação das Docas.
Segundo João Ribeiro, diretor da Amazon Incoming Service, operadora de turismo responsável em receber os turistas, o receptivo reuniu 200 profissionais, 27 ônibus turísticos, 30 guias de turismo, seis embarcações e oito supervisores para o conforto e segurança dos visitantes. O número expressivo de turistas que chega a Belém, todos os meses, move a economia do Estado, gerando emprego e renda.
“Com um trabalho de integração, o Governo do Pará e o povo paraense só têm a ganhar .Por conta disso, a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e a Secretaria de Turismo (Setur) se empenham cada vez mais para dar a esse visitante ou turista estrutura para que ele volte trazendo outros turistas”, disse o gerente de Promoções da Paratur, Carlos Filgueira.
Muito desses turistas estão visitando o Pará pela primeira vez e ficam maravilhados com a natureza, a cultura e os objetos marajoaras. “A cidade é muito interessante. Fiquei encantando com tudo, principalmente com o complexo do Ver-o-Peso, onde há um fluxo muito grandes de pessoas, além da fartura de frutas e verduras”, disse o matemático e físico alemão Frank Bend.
Também pela primeira vez em Belém, o alemão Mathias Muenklin, mestre em engenharia, disse que a cidade de Belém é um lugar instigante e mágico. “O Ver-o-Peso e o Museu Goeldi foram os lugares de que mais gostei. Em tudo Belém é muito vivo. Cores, cheiros, pessoas transitando sem parar. Tudo muito bom de se ver”, disse, entusiasmado.
Após o passeio, os turistas almoçaram no restaurante do Hotel Beira Rio, que ofereceu aos visitantes um cardápio variado de comidas e frutas tropicais. Para finalizar a programação, os turistas fizeram um passeio ecológico por Boa vista do Acará, no rio Guamá, com trilhas. Após o traslado, os turistas retornam ao transatlântico com destino ao município de Santarém, no oeste do Pará.
Belém recebe novamente, dias 26 e 27 deste mês, o Navio Cruzeiro Aida, que sairá de Santarém com 1,2 mil novos turistas. A temporada de cruzeiros que passa por Belém termina em maio de 2013, totalizando cerca de  20 mil turistas de várias nacionalidades que passarão pelas terras paraenses.

Texto:
Benigna Soares - Paratur
Fone: (91) 3212-0575 / (91) 8895-5733 
Email: turismoparaense@gmail.com / benignasoares@globo.com

Companhia Paraense de Turismo
Praça Waldemar Henrique, S/N. Belém-PA. CEP: 66010-040
Fone: (91) 3223-2130 / 3212-0669 / 3212-0575
Site: www.paraturismo.pa.gov.br Email: presidencia@paratur.pa.gov.br
FONTE: [http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=114099]

sábado, 15 de dezembro de 2012

Navio alemão chega sábado (15) a Belém com 1,2 mil turistas


Chega a Belém às 7 horas deste sábado (15), oriundo da Alemanha, o navio cruzeiro Aida, com 1,2 mil turistas a bordo. O desembarque será no Porto de Icoaraci. Segundo a Amazon Icomining Service, cerca de 200 profissionais vão estar envolvidos diretamente no receptivo dos visitantes. A estrutura conta com 27 ônibus turísticos, 30 guias de turismo, seis embarcações e oito supervisores.
“Nossos profissionais vão atuar em vários pontos de Belém para garantir a tranquilidade e a satisfação dos turistas que vão desembarcar em Icoaraci e seguir para passeio nos principais pontos turísticos da cidade, entre eles o Complexo Ver-o-Peso, Feliz Lusitânia, Museu Emílio Goeldi, Mangal das Garças, Basílica Santuário de Nazaré e Estação das Docas”, diz João Ribeiro, explicando que tem apoio do governo do Estado para o receptivo.
A presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Socorro Costa, afirma que os cruzeiros representam divisas para o Pará, e que é meta da Paratur ampliar a captação desse segmento nos principais países emissores, a exemplo da Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos, onde anualmente o Estado participa de feiras e eventos promocionais do turismo.
FONTE: [http://www.agenciapara.com.br/pauta.asp?id_pauta=4436]

Tóquio se destaca em pesquisa internacional de turismo



Arranha-céus de Tóquio com o Monte Fuji ao fundo; cidade é primeira colocada em seis de dez quesitos (Foto: Morio/Creative Commons)Arranha-céus de Tóquio com o Monte Fuji ao fundo; cidade é primeira colocada em cinco de dez quesitos (Foto: Morio/Creative Commons)
O site Trip Advisor, um dos mais populares no ramo de viagens, publicou uma pesquisa feita com 75 mil usuários em que 40 importantes destinos turísticos internacionais são avaliados em dez diferentes quesitos.
Tóquio tem a melhor colocação em cinco dos dez rankings, sendo considerada a mais limpa, a mais segura, e a que tem melhor transporte público, entre outros critérios. O Rio de Janeiro é a única cidade brasileira a integrar a pesquisa, e aparece como a 11ª cidade no quesito receptividade dos moradores, sua melhor classificação. Esse critério é liderado por Cancun, no México.
  •  
A jornalista Erika Dorta, de 25 anos, conseguiu um registro incrível do Cristo Redentor em um sobrevoo de helicóptero em fevereiro deste ano. "Foi a experiência mais emocionante da minha vida". (Foto: Erika Dorta/VC no G1)O Rio foi a única cidade brasileira avaliada pelos usuários do site (Foto: Erika Dorta/VC no G1)








A capital fluminense, ainda aparece em 32ª e 39ª (penúltima) posições nas perguntas sobre limpeza e segurança, respectivamente, de acordo com os usuários do site.
Entre as outras cidades analisadas estão Zurique, Londres, Nova York, Budapeste, Buenos Aires, Istambul, Moscou e Mumbai. O levantamento ouviu a opinião de internautas sobre receptividade dos moradores, qualidade do serviço de táxi, segurança, limpeza, mobilidade, relação custo-benefício e, ainda, a impressão que o viajanete teve durante a visita em comparação com a expectativa que tinha antes de conhecer o destino.
FONTE: [http://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2012/12/toquio-se-destaca-em-pesquisa-internacional-de-turismo.html]

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PRIMEIRO 5 ESTRELAS DE BELÉM É CERTIFICADO



Fachada do Crowne Plaza Belém
(foto: arquivo HN)
Localizado na capital paraense, o Crowne Plaza Belém acaba de ser reconhecido pelo SBClass (Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem) como um empreendimento de categoria cinco estrelas.
Ele é o primeiro na região a receber o selo, confirmado pela Setur-PA (Secretaria de Turismo do Pará).
Situada a poucos quilômetros do aeroporto, numa região com restaurantes, pontos turísticos e shoppings, a unidade conta com 173 quartos, restaurante com salas privativas, centro de convenções para até 600 pessoas e estacionamento. Na área de entretenimento, dispõe de fitness center, piscina e sauna.
O SBClass
Lançado oficialmente em meados de 2011, o SBClass é uma iniciativa do MTur (Ministério do Turismo) e fornece um instrumento de referência para orientar as escolhas do consumidor e preparar o País para receber turistas na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016.

Com ele, o conhecido sistema de estrelas volta a vigorar, em uma escala que varia de uma a cinco, para identificar as categorias nas quais serão classificados os tipos de hospedagem. A utilização do símbolo, de acordo com a portaria, será exclusiva dos empreendimentos submetidos ao processo de classificação.
Ao todo, sete categorias foram abrangidas: hotel, resort, hotel-fazenda, cama e café, hotel histórico, pousada e flat/apart hotel. Há ainda a possibilidade de se incluir ao rol os hotéis butique, tema que já foi inclusive questionado pelo Hôtelier News em editorial.
A adesão é voluntária – já que a obrigatoriedade foi motivo de muitas discussões entre os hoteleiros. O pré-requisito é constar no Cadastur.
Serviço


FONTE: [http://hoteliernews.com.br/2012/12/primeiro-5-estrelas-de-belem-e-certificado/]